Connecting...

W1siziisijiwmtcvmdyvmjavmtcvmjevmtmvndg2l2jpzybkyxrhx3jlzhv6awrhlmpwzyjdlfsiccisinrodw1iiiwimtawmhg0mdbcdtawm2uixv0

Big Data: Como atrair os melhores profissionais

A quantidade de informações que são geradas diariamente ao redor do mundo é muito maior do que podemos imaginar. Estudo recente da Business Software Alliance (BSA) indica que 2,5 quintilhões de bytes são criados todos os dias.

Logo, o termo “Big Data” tem sido muito difundido, já que descreve o amplo volume de dados que são gerados e que podem impactar direta ou indiretamente os diferentes tipos de negócios. Vale ressaltar que o mais importante não é a quantidade de dados armazenados e sim a qualidade da análise e manipulação, ou seja, como eles podem ser utilizados para gerar oportunidades para a sociedade como um todo. Como exemplo dos grandes benefícios que podem ser trazidos temos, o desenvolvimento de novos produtos e tomadas de decisões mais inteligentes, que podem trazer maior eficiência operacional e assim reduzir riscos e custos na cadeia produtiva.

Essa leitura demanda não só ferramentas adequadas para a extração dos dados, como também profissionais capazes de analisar as informações e trazer elementos para tomada de decisão.

Mas quem são os profissionais que trabalham com Big Data?

As posições mais comuns nesta área são as do Cientista e do Engenheiro de Dados. Ambos os profissionais ainda são raros no mercado brasileiro, por motivos como a falta de maturidade e de investimento das empresas na área. Além disso, estes profissionais acabam optando por carreiras acadêmicas, na maioria das vezes, afim de buscar mais autonomia para inovar.

A formação acadêmica geralmente é composta por mestrado e doutorado, enquanto o perfil comportamental desses profissionais costuma ser criativo, empreendedor e com facilidade para atuar em projetos de inovação. Os seus desafios diários podem incluir a análise, seleção e armazenamento de dados, muita pesquisa e cuidados relativos a privacidade das informações. Devem ter ainda uma atuação capaz de antecipar riscos e tendências que auxiliem suas empresas no processo de tomada de decisão.

Afinal, como atrair, reter e motivar esses profissionais?

Se engana quem pensa que oferecer o maior salário é a única resposta para esta pergunta. A pesquisa realizada pela Yoctoo em 2016 indica que oferecer um bom nível salarial irá atrair os profissionais, mas a verdadeira resposta está nas tecnologias com as quais a empresa trabalha, na possibilidade que o profissional terá de aplicar seu conhecimento, na equipe com quem vai trabalhar e no nível de autonomia oferecido pela empresa.

Segundo a pesquisa que realizamos, o principal fator de motivação dos profissionais está distribuído da seguinte forma:

  • 29% querem trabalhar com as melhores ferramentas de tecnologia e inovação do mercado;
  • 27% fazem questão de trabalhar em um local onde possam aplicar todo conhecimento adquirido;
  • 17% estão preocupados com o salário oferecido;
  • 14% buscam mais flexibilidade no ambiente de trabalho, principalmente de horário.
  • 13% se sentem motivados em trabalhar com equipes que sejam referência no mercado, que possam aprender e compartilhar conhecimento.

Por isso, é importante que fique claro que não só de altos salários vivem os profissionais de Big Data. Cada vez mais, eles buscam a oportunidade de trabalhar com tecnologias de vanguarda e de aplicar os conceitos adquiridos para resolver os problemas do negócio e impactar a sociedade e o futuro!

Tags: bigdata